Tag: Síndrome/Vítima de Abuso Narcisista

MUNDO NARCISISTA: A Origem dos Traumas das Vítimas de Abuso Narcisista

Vem de uma traição que dói, e dói muito. Vem de uma traição da única pessoa que você acreditava poder confiar.

Então você confia e é traído. Você pensa em confiar e é traído. Você não tem a opção de não confiar, e é traído. Você perdoa e quer confiar de novo, e é traído mais uma vez. É uma máscara de falsa confiança que, por milhares de vezes, cai, se arrepende (sic), até chora, lamenta o ocorrido, apela para pedir perdão e corre atrás. Então tudo começa de novo, e não tem fim. É viver em um hospício, confiar em loucos, mas não parece, então por que não tentar de novo? Você confia e é traído.

Sintomatologia Inicial

Sua resistência ao stress, a decepção e a frustração foram propositalmente dizimadas após semanas, meses, anos de exposição diária a confusão mental, dissonância cognitiva, fingimento e pregação de peças. Você começa a viver um transe hipnótico, e dos piores: uma confusão hipnótica demoníaca, que só pode ser revertida com a própria hipnose. Você consegue lembrar da primeira vez que ficou sem chão. Logo você, tão resistente, cheio de vitalidade, confiança e energia. Mas nesse primeiro momento você pode só suspeitar, e não sabe ainda para onde apontar o dedo. Vem então o segundo tropeço, você está no limbo, entre o bem correto e o mal eterno, o fundo do poço, determinado a tirar a própria vida. Você confiou de novo. Você perdoou quem não perdoa e quem não se perdoa. Você entregou a alma, de coração, ao diabo, mas sem saber; e foi enganado.

Você começa a sentir tontura. Os passos ficam pesados. A cabeça parece querer abaixar sozinha. Os pensamentos tem vida própria e são ruins, aqui você perde o controle. É vergonhoso, inaceitável. Você se culpa. Você se agita. Mas em vão. Olhando para os lados, ninguém pode te ajudar, e ainda te atrapalham. Jogam contra você. Mas como podem? “Alguns nem sabem de nada (ou não deveriam)”. Mas sabem e tem alguém bem perto daí controlando tudo isso, milimetricamente, regozijando cada olhar perdido e suspiro de desespero seu. Cada nova demonstração de despreparo e de falta de confiança da fortaleza que você era e sempre foi (e no fundo ainda é, sim, ainda é).

Se o sono já não era dos melhores, começa a ficar pior. Se já era dos piores, deixa de existir. Pesadelos são constantes e nele estão refletidas suas compulsões mentais e a nova falta de controle. O que está acontecendo? Sua alma foi roubada. É um transe. É uma hipnose, uma hipnose ruim; desenvolvida e aplicada estratégica e especificamente para te derrubar pelos elos que você mais valorizava.

“Há um acordo entre pessoas boas, dignas, saudáveis, honradas, entre pessoas normais. Tal não faria isso, tal não faria aquilo”. Este foi seu ponto fraco.

Sintomatologia Estável

Dor no peito, tensão nos ombros, dor de cabeça, torpor na testa e cansaço. Você tem vergonha dos seus próprios passos. Autoestima? O que é isso? Você é um zumbi, fingindo estar vivo.

Mas agora você desconfia ou já sabe quem está por trás disso tudo: o narcisista.

MUNDO NARCISISTA: ELE É A MENTIRA, E NÃO O PAI DELA.

MUNDO NARCISISTA: Ele é a mentira, e não o pai dela.

O narcisista quer encontrar um inferno na sua vida. Na ausência, ele próprio o criará. O insignificante se tornará um problema demoníaco. Ele lhe venderá o problema como necessário, com palavras bonitas e sob as vestes da conquista de uma importante obstinação.

O narcisista é um demônio; rei da hipocrisia e mestre das falsas promessas. Espalha seus segredos, cria intrigas e te afunda em redundâncias inúteis. A ordem de vida dele é buscar o fútil, o desnecessário e o caótico. As vestes de bondade tornam a magia e a maldade narcisística incompreensíveis e, uma vez compreensíveis, assombrosas.

O narcisista não é o pai da mentira, ele é a própria, e a vive desenvergonhadamente; a comemora, a regurgita e se alimenta das fétidas somas da hipocrisia que ela cria.

O narcisista não é o pai da mentira, ele é a mentira.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

 

Positividade – Parte 1

O Único Caminho

Você não pode ser 100% positivo se não souber reconhecer algo ruim. Positividade e otimismo não é para quem é negativo e pessimista, ou para quem não pode sequer compartilhar da sua positividade. Positividade e otimismo são para você, apenas para você. Você os gera, você os rege e não os doa a ninguém. Você sabe que alguém positivo se cria sozinho, como você o fez. Você sabe que o que você ilumina é compatível apenas com os que também poderiam iluminar, e não para os que procuram a luz explorando parasitariamente a que você oferece, vestido com uma capa de hipocrisia.

Percebe-se que eventos, pessoas, ideias advindas de outrem que possuem ou possuíram presença constante impedem o cultivo e crescimento da positividade.

Sinergia positiva não vem senão após períodos de testes e provações: maturidade e estabilidade. Assim são e devem ser todas as relações humanas.

Sinergia positiva chega sem que alguém ofereça algo ou sem que alguém demonstre estar pronto para receber algo: é vivido mutuamente e é inseparável. Não há esforço para compreensão, pois são a mesma coisa: um único ser, porém duas pessoas.

Afastando-se das Influências Negativas

Não é seu ofício mudar ninguém. Não gaste tempo ou esforço tentando mudar alguém. O tempo prova quem está buscando o melhor e quem não está, quem está buscando melhorar e quem não está, quem tem dificuldades reais e quem não tem. Siga sua intuição e saberá reconhecer. Pessoas são suas influências mais diretas. A não ser quando alguém é um polo exclusivo de negatividade, este se mantém num ciclo infinito de autodestruição e de automanutenção negativa o tempo todo.

Identidades e Papéis

Você só pode ser enganado por quem confia. Escolha em quem confiar e confie acima de tudo em você e no seu próprio julgamento. Familiares, cônjuges, “amigos”, estes podem lhe trair profundamente e deixar marcas. Pessoas com as quais você mantém contatos superficiais só podem lhe causar poucos danos e serem superficiais. Sempre que possível se afaste e reorganize seu espaço e as pessoas com quem interage. Não sendo possível, reduza a quantidade e intensidade das interações.

Negatividade e Verdade

Uma vez mergulhado na negatividade, seja pelo ambiente, pelas pessoas com quem se envolveu, por intenções ou quaisquer outras coisas que sejam, você já estará destruído e transformado em outro ser. Recupere-se para voltar a ver com clareza e para se enxergar novamente do modo que você realmente é. Lembranças primárias de bons momentos ou boas sensações podem ser pobres inicialmente, mas farão com que você tenha certeza de que já foi algo diferente, original e único, que possui assinatura própria, que merece a glória de ser bom como se realmente é e de que tem valor.

Positividade e Verdade

Você só cultivará o que é positivo dentro de você. Jamais fora de você. Projetar o bem que sente sem reconhecer que, antes, esta positividade vem de você, em primeiro lugar, é o maior erro que alguém pode cometer; confie em si próprio.

Quadros Comuns: Depressão, Síndrome/Vítima de Abuso Narcisista, Trauma, Transtorno de Estresse Pós-Traumático, Transtorno de Estresse Pós-Traumático Complexo, Ansiedade, Pessimismo, Pensamentos Negativos, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), Descontrole

Continuidade: Positividade – Parte 2